Blog do Celino Neto

Casa da torcedora que ofendeu Aranha é incendiada em Porto Alegre, homem confessa

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

 Segundo o jornal gaúcho Zero Hora, a casa em que Patrícia Moreira morava foi incendiada nesta sexta-feira em Porto Alegre. A gremista ficou marcada por chamar o goleiro Aranha de ”Macaco”, na partida de ida das oitavas da Copa do Brasil, o que resultou na exclusão do tricolor da competição. Os bombeiros foram acionados às 4h da manhã para apagar o fogo, que queimou principalmente o assoalho da casa.

“Não temos ideia dos autores, mas o que está acontecendo é um absurdo. Estão tendo atos muito mais criminosos do que qualquer crime que ela tenha cometido”, declarou o advogado de Patrícia, Alexandre Rossato, ao Zero Hora.

Desde que foi flagrada chamando o jogador de ”Macaco”, a torcedora gremista não estava mais morando no local. E felizmente ninguém se feriu.

A que ponto chegamos, o caso de injúria racial não justifica incendiar a moradia de uma pessoa, mesmo que ela não esteja lá. Espero que não aconteça o pior com ela, pois da maneira que vejo os protestos e ofensas a esta garota na internet, tratam ela como a única racista do mundo, sendo que ela não foi a única nem a chamar o goleiro de ”Macaco”.

Na noite desta sexta-feira, segundo o delegado Thiago Baldin, titular da 14ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, um homem foi preso e confessou ter cometido o crime após estar bêbado.

”Na presença de seu advogado, ele confessou o crime. Disse que havia ingerido bebidas alcoólicas e que se sentia com nojo do que ela havia feito. Usou um isqueiro”, contou o delegado

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×