Blog do Celino Neto

Os péssimos estaduais precisam mudar

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
 A cada ano que passa os estaduais vão ficando mais chatos, sofríveis, entediantes, ruins, insuportáveis e insustentáveis, por serem competições tradicionais existe um medo de acabar de vez com elas ou mesmo reformula-las completamente, porém alguma coisa precisa ser feita ou o estádio só estará lotado e os torcedores empolgados em três ou quatro partidas por competição, que são nos clássicos.
Os clubes que participam tem prejuízo, a TV cada vez mais perde audiência e os torcedores não estão dispostos a pagar mais de 15 ou 20 reais para assistir um Fluminense x Barra Mansa. Vou usar o Campeonato Carioca como grande exemplo do enorme fracasso e prejuízo que os estaduais vem se tornando. Da primeira à oitava rodada da competição, foram realizadas 64 partidas, 70% terminaram com prejuízo para o mandante.
Então você se pergunta, se a TV perde audiência, os clubes sofrem financeiramente e os torcedores não se importam como antes; Quem lucra com os estaduais? Simples, as Federações! O caso mais absurdo é da própria FERJ, que nas oito rodadas citadas embolsou R$ 744 mil, pois na maioria das vezes cobra 10% sobre a receita bruta do jogo.
Para acabar com esta competição nenhum pouco atraente precisa de uma maior atenção dos presidentes dos clubes, que raramente contestam o regulamento e a própria competição em si.
Particularmente não sou a favor da extinção dos estaduais mas sim dos mesmos num formato diferente, mais precisamente dividido em grupos pequenos e os clubes de cada chave jogando entre si, os dois primeiros se classificam e começa o mata-mata, o que enxugaria o calendário e daria mais espaço para investir e valorizar ainda mais o Brasileirão, Copa do Nordeste, Copa Verde, Copa do Brasil, Libertadores e outros torneios.
Existe uma outra opção que é pensada pelos clubes, que é a volta de torneios como o Rio-São Paulo, que é uma boa ideia, pois o número de jogos interessantes que um botafoguense(exemplo) iria assistir seria sete e não três, pois são oito grandes que disputam o título e não quatro. 
Enfim, em mais um ano de estadual continuamos com a certeza que eles precisam ser mais enxutos e consequentemente menos cansativos, existe toda uma tradição por trás deles, porém os grandes clubes brasileiros não podem jogar para públicos menores que 10 mil num estádio com suporte para 20 ou 30 mil torcedores este é um dos fatores que leva o futebol brasileiro para um nível cada vez menor.
(Visited 79 times, 1 visits today)

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×