Blog do Celino Neto

Campeonato brasiliense 2015 prova como o Mané Garrincha é um elefante branco de quase dois bilhões

60 Flares Facebook 0 Twitter 59 Google+ 1 LinkedIn 0 Pin It Share 0 60 Flares ×

 A expressão ”Elefante Branco” veio do Reino de Sião, atual Tailândia, segundo o livro ‘O Bode Expiatório’ de Ari Riboldi. O elefante naquela cor era raro na região e considerado um animal sagrado, quando se encontrava uma destas espécies raras deveria ser imediatamente dada ao rei. Se algum dos cortesãos desagradasse o rei seria presenteado com o raro animal. O presente não poderia ser recusado e nem repassado a outra pessoa, e a obrigação do pobre coitado ‘felizardo’ era cuidar do elefante e mante-lo com excelência, sendo que iria consumir grande parte de seu tempo e se tornar um verdadeiro inferno, pois não traria retorno. Pois bem, os cortesãos são os cidadãos brasileiros, estes presenteados com diversos elefantes brancos que tiveram uma única utilidade durante menos de dois meses de Copa do Mundo de 2014.

A Arena Amazonas(Manaus), Arena Pantanal(Cuiabá) e Mané Garrincha(Brasilia), são os enormes elefantes brancos deixados de ‘legado’ para sua população após a ”Copa das Copas”, como os marqueteiros do governo federal insistiam em anunciar, e de fato foi um ótimo mundial dentro de campo, imensamente superior ao de 2010, mas quando se trata de legado, carro chefe das propagandas para a população, podemos considerar sem dúvida alguma um colossal fracasso.
Neste post vamos falar especificamente da capital federal, que tem um estádio com capacidade para 72 mil pessoas, mas uma média de público de campeonato estadual pífia. Somando o público de todos os 65 jogos realizados no campeonato chegamos a um número assustador, apenas 18.940 pessoas foram ao estádio, número insuficiente até para lotar o anel inferior do Mané Garrincha, ocupando apenas 26% do estádio.
O problema do campeonato brasiliense é ainda maior, pois envolveu problemas judiciais que impediram a Federação Brasiliense de Futebol de agendar partidas em 10 estádios locais por irregularidades. Em fevereiro deste ano a federação conseguiu o aval de mandar jogos nos estádios Bezerrão e Serejão, porém com os portões fechados por questões de segurança. São diversos fatores que contribuem para o número negativo.
Os semifinalistas do Campeonato Brasiliense são: Gama, Brasiliense, Brasília e Luziânia, nenhum destes estão sequer na Série C do Campeonato Brasileiro, como o Mané Garrincha será aproveitado? Chamando eternamente o Flamengo, Cruzeiro, Vasco, Corinthians e outros clubes da Série A para jogarem no estádio duas ou três vezes ao ano? Esperando a pré-temporada dos grandes clubes para ter um amistoso internacional? Esperando o governo do DF dar mais 20 mil ingressos e isenção para lotar uma partida de final de campeonato, como fez o ex-governador Agnelo Queiroz(PT)?

Em entrevista ao Correio Brasiliense no final de 2013, Agnelo Queiroz, no centro da imagem acima, afirmou sobre o Mané Garrincha: ”O estádio é um êxito de realização, de competência, um exemplo de como fazer benfeito e no prazo, cumprindo um compromisso internacional que o Brasil assumiu. Fizemos uma grande obra, temos o estádio mais moderno do Brasil e um dos três melhores do mundo”.

Sobre o Mané Garrincha ser considerado um elefante branco antes mesmo de sua inauguração, o ”competente” Agnelo Queiroz respondeu: ”Não estou vendo mais críticas. A crítica não era nem por má-fé, era por ignorância mesmo. As pessoas não sabiam o que significava um equipamento desses para a capital e não pensavam na importância de inserir Brasília no cenário nacional e internacional. A cidade tem renda para ter eventos permanentes, tem público. Já ultrapassamos mais de 600 mil pessoas em eventos esportivos e shows”.

Pois bem, o ignorante(ou mentiroso) nesta história era o ex-governador do Distrito Federal, que deixou 1,9 bilhão de reais para o brasiliense pagar, uma divida que só deverá ser paga em mil anos.

Se você não prestou atenção na capacidade de público do Mané Garrincha no inicio do texto eu repito: 72 mil. Isso mesmo, não se assuste, capacidade exagerada para comportar Brasilia, Gama, Brasiliense entre outros clubes de pequena expressão do DF(levar uma partida para o Mané Garrincha também não é muito interessante para estes clubes). A capacidade do estádio de Brasilia é maior que da Arena Corinthians(61.606), Mineirão(58.170) e Beira-Rio(51.300), estádios situados em estados muito mais tradicionais no futebol que o Distrito Federal. Ainda resta alguma dúvida do imenso elefante branco que o Mané Garrincha é desde seu projeto?

(Visited 213 times, 1 visits today)

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

60 Flares Facebook 0 Twitter 59 Google+ 1 LinkedIn 0 Pin It Share 0 60 Flares ×