Blog do Celino Neto

Há coisas que só acontecem ao Botafogo, inclusive uma classificação histórica

29 Flares Facebook 7 Twitter 21 Google+ 1 LinkedIn 0 Pin It Share 0 29 Flares ×

 Se o Fluminense chegasse na final do Campeonato Carioca a sensação de superação não chegaria perto da botafoguense, assim como Flamengo e Vasco não irão sentir. O Botafogo caiu de maneira dramática em 2014, foi vice-lanterna do Brasileirão e sofreu um verdadeiro desmanche nas semanas seguintes, jogadores importantes saíram, não havia dinheiro no cofre do clube após a gestão desastrosa de Mauricio Assumpção, o time chegou ao Campeonato Carioca como uma incógnita, não sabia o que se esperar de um elenco totalmente novo com um técnico que não comandava um grande time a muito tempo e já estava praticamente aposentado. Era uma reconstrução.

O Botafogo jogou o Campeonato Carioca com uma raça com que se joga uma Libertadores, e com um time fraco tecnicamente foi campeão da Taça Guanabara e comemorou como um título brasileiro, o que pode ate ser chacota para os rivais, porém importantíssimo para o Alvinegro da Estrela Solitária, era o simbolo que o time ainda poderia incomodar e fazer os rivais afirmarem ”Eu não queria mesmo”. Flamenguistas, Vascaínos e Tricolores que sem danem, pensava o botafoguense. Os comandados de René Simões chegaram a final e dominaram a primeira partida, porém não aproveitaram as chances e o Flu levou a melhor com um 2 a 1 no Maracanã. Golpe duro para uma equipe que está em reestruturação.

No meio de semana enfrentou um xará abusado, que não cedeu a eliminação facilmente, e um 3 a 2 dramático que levou o time carioca a segunda fase da Copa do Brasil… Até que chegou o sábado dia 18 de Abril, e o time dominou somente nos primeiros 30 minutos, tempo que conseguiu marcar com Rodrigo Pimpão(em lance irregular) e Bill. O cansaço começou a pesar e o Fluminense se animou, descontou numa penalidade imprudente do goleiro Renan. Jean mandou para as redes e o Botafogo mais uma vez começou a sofrer.

O segundo tempo foi todo do Fluminense, a torcida tricolor começava a ficar esperançosa com uma final, enquanto o botafoguense via os seus ‘guerreiros” caindo no campo de batalha a cada instante. Foram diversos jogadores sentindo a musculatura e René Simões sem opções de substituição, já havia feito as três. E o drama seguiu, o Flu martelava e não conseguia marcar, a inexperiência das promessas de Xerém pesou, e o time do Flu parecia pensar ”Onde esta o Fred para decidir”? ele não estava lá, foi punido injustamente e a responsabilidade era dos tricolores em campo, que não conseguiram fazer o 2 a 2 e a partida foi para os pênaltis com um cenário no minimo curioso. Eram os jogadores experientes e com um enorome desgaste físico contra as jovens promessas.

E foram necessárias 22 cobranças de pênalti para sabermos quem seria o grande finalista. Após as cinco primeiras cobranças empatadas e as alternadas em que ninguém perdeu, chegou a vez dos goleiros, o jovem Renan de um lado e o Cavalieri do outro. O defensor do Fluminense isolou a bola e a responsabilidade restou, não para as mãos como é de costume, e sim para os pés de Renan, que não desperdiçou e pôs o Botafogo na final do Campeonato Carioca 2015.

Classificação histórica para o momento em que vive o Botafogo, que caiu e tenta se reerguer com um título que será delicioso para o botafoguense, mas antes precisa conter a euforia e o oba-oba que será criada pela imprensa nesta semana, ainda existem duas partidas, 120 minutos para o botafoguense continuar sofrendo e terminar como campeão ou vice-campeão carioca. Após passar pelo Fluminense, que tem uma equipe superior tecnicamente, o Botafogo mostra que com o espirito criado dentro de campo pode voltar a elite do futebol brasileiro como um verdadeiro grande.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

29 Flares Facebook 7 Twitter 21 Google+ 1 LinkedIn 0 Pin It Share 0 29 Flares ×