Blog do Celino Neto

Corrupção generalizada na FIFA!

13 Flares Facebook 2 Twitter 10 Google+ 1 LinkedIn 0 Pin It Share 0 13 Flares ×

 Tudo estava bem na FIFA e com seus pré-históricos cartolas, muito dinheiro e impunidade à décadas, se trocarmos o nome ”FIFA” pelo ”BRASIL” ninguém notaria muita diferença em termos de tranquilidade(ate então) dos corruptos, tamanho conforto dos dirigentes internacionais. Porém na madrugada desta quarta-feira uma operação da polícia suíça em conjunto com o FBI, foram detidos diversos dirigentes do futebol, incluindo o ex-presidente da CBF, José Maria Marin.

O presidente da FIFA, Joseph Blatter não está entre os detidos, e atualmente também não aparece na lista de investigados. O dirigente está próximo de seu quinto mandato, e está na entidade máxima do futebol mundial desde 1998. Segundo o jornal ”New York Times”, as acusações foram feitas baseadas numa investigação do FBI que começou no ano de 2011 e apontam uma corrupção generalizada na FIFA nas últimas décadas.

As mais recentes acusações de corrupção são nos casos da escolha da Rússia e Qatar para sediar as Copas do Mundo de 2018 e 2022 respectivamente. Desde a polêmica escolha, foram apurados diversas denúncias de compra de votos destas para esta eleição, que acabou deixando países bem mais preparados para realizar uma competição deste porte de lado, entre os candidatos para 2018 estavam: Bélgica e Holanda(Candidatura conjunta), Inglaterra, Espanha e Portugal(Candidatura conjunta) e Rússia, o menos provável foi o escolhido. Entre os candidatos para 2022 estavam: Austrália, Estados Unidos, Japão, Coreia do Sul e Qatar, e adivinha quem foi escolhido? Novamente a federação/país mais ‘flexível’ a escândalos de corrupção.

Segundo o “The Guardian”, dez dirigentes serão questionados por autoridades suíças sobre o caso das escolhas de Rússia e Qatar: Issa Hayatou presidente da Confederação Africana de Futebol), Angel Maria Villar (Espanha), Michel D’Hooghe (Bélgica), Senes Erzik (Turquia), Worawi Makudi (Tailândia), Marios Lefkaritis (Chipre), Jacques Anouma (Costa do Marfim), Rafael Salguero (Guatemala), Hany Abo Rida (Egito) e Vitaly Mutko (Rússia).

Competições como eliminatórias da Copa do Mundo na região da CONCACAF, a Copa de Ouro da CONCACAF, a Liga dos Campões da CONCACAF, a Copa América Centenário, a Copa América, a Copa Libertadores e ate a Copa do Brasil, organizada pela CBF, estão ligados a escândalos de corrupção que envolvem a comercialização de direitos de mídia e marketing de diversas partidas e torneios.

Uma das acusações em que a CBF está presente é no pagamento de suborno em relações ao contrato com uma ”empresa esportiva americana”, que provavelmente é a Nike, que é patrocinadora da Seleção Brasileira desde os anos 90.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

13 Flares Facebook 2 Twitter 10 Google+ 1 LinkedIn 0 Pin It Share 0 13 Flares ×