Blog do Celino Neto

Técnicos estrangeiros no futebol brasileiro? Muito bom, mas não são mágicos!

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

 Com boa parte dos clubes do futebol brasileiro jogando um futebol repetitivo, casado e pouco criativo taticamente, opções de fora do país começaram a ser testadas e especuladas com mais frequência. Existem aqueles que resistem bravamente e dizem que ”Não precisamos de estrangeiros para termos um bom futebol no país”, pode até ser verdade, mas o fato é que as principais ligas em todo o mundo contam com nomes estrangeiros sem a mesma resistência ou dúvida, e ai que batemos no principal problema do torcedor/jogador/dirigente brasileiro: A soberba futebolística!

Você pode até negar, mas quando o Corinthians é informado que seu adversário nas oitavas de final da Libertadores não é River, Boca, ou algum outro grande clube argentino ou brasileiro, o time já entra relaxado, e o resultado é exatamente a zebra, uma eliminação contra o Guarani do Paraguai.

Os técnicos brasileiros estão muito caros? Sim estão, principalmente os chamados ”medalhões”, que no Brasil custam bem mais caros que em países do seu nível econômico.
Os técnicos brasileiros estão acomodados? Sem dúvida alguma, dificilmente surge algum nome com uma nova tática e estilo de jogo.
Pouco tempo é dado aos técnicos brasileiros? Também sim, não tem como o Ricardo Drubsky montar uma equipe vencedora em menos de dez jogos. Os treinadores não são mágicos e sim profissionais, que precisam de tempo para demonstrar se são bons no que fazem. Quer exemplo mais claro que a permanência de Tite no Corinthians após a queda diante do Tolima? Foi campeão Brasileiro, Paulista, da América e do Mundo.

O momento interno de nosso futebol é de reconstrução, de absolutamente todos os lados, pois o tempo de ‘gastança’ e crescimento econômico acabou, agora os dirigentes precisam mais do que nunca de responsabilidade, sem comprar Alexandre’s Pato e coisas do tipo para não estourar o orçamento e investir cada vez mais em novidades do mercado. Os técnicos estrangeiros podem fazer um papel importante nesse momento, quando um clube do tamanho do São Paulo não procura Felipão, Abel ou outros técnicos que rodam o futebol brasileiro a muito tempo e sim vai analisar o marcado lá fora, é porque as coisas estão mudando, creio que para melhor, principalmente se não forem tratados como mágicos e sim como profissionais que precisam de tempo para trabalhar.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×