Blog do Celino Neto

No primeiro aniversário da ”Copa das Copas” podemos constatar um verdadeiro ”Fiasco dos fiascos”

26 Flares Facebook 1 Twitter 25 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 26 Flares ×

0,,17699394_303,00

Tudo muito lindo… Todo mundo alegre… Copa do Mundo… Brasil do Felipão que havia vencido de 3 a 0 a atual campeão mundial um ano antes… Os estádios ”prontos”… A turminha patética do ”Não vai ter Copa” mais calma… Os ”pessimistas” sem argumentos pois estava tudo pronto para o ”Brasil receber o mundo e realizar a Copa das Copas”.

Pois é. A Alemanha nos massacrou/humilhou no 7 a 1 e a Holanda nos enterrou com um 3 a 0, o projeto de marketing político que a Copa do Mundo poderia ter foi por água abaixo, e ficaram os gigantes e desnecessários elefantes brancos para a população brasileira sustentar.

Desde lá, aqueles que acompanham futebol praticamente esqueceram da existência da ”Novas Arenas”, exceto por alguns amistosos sem expressão, e dois ou três jogos a cada Campeonato Brasileiro com uma venda de mando de campo.

Já presenciamos a ”Divida das Dividas” da ”Copa das Copas”: Em que foi comprovado que os estádio Mané Garrincha só seria pago em mil anos.

Como estamos no Brasil, não podemos esquecer também da ”Propina das Propinas” da ”Copa das Copas”.

E podemos concluir que no aniversário de um ano da abertura da Copa do Mundo de 2014, nosso mundial foi uma ”Farsa das Farsas”, principalmente pelas inúmeras promessas não cumpridas pelos diversos governantes envolvidos.

Foram 12 estádios construídos para a Copa do Mundo de 2014, entre estes oito tiveram prejuízos operacionais de 126 milhões apenas em 2014. E o pior, muito destes gastos foram praticamente inúteis, pois não houveram partidas de futebol ou até mesmo eventos suficientes que ‘permitissem’ esse investimento ser lúcido.

12 aeroportos foram previstos para a Copa, porém apenas 5 ficaram prontos, 1 dos projetos foi abandonado e 6 ainda não ficaram prontos até hoje e continuam gastando verbas públicas.

E não esqueçam dos famosos ‘projetos de mobilidade’, que iriam mudar radicalmente a vida dos brasileiros, facilitando o dia-a-dia do sujeito que fica horas no transito, no total foram 12 projetos orçados para ficarem prontos durante a Copa, estes que foram alvo de maior propaganda do governo federal e também dos estaduais, porém resultou num fiasco! Apenas 1 foi concluído, 4 foram abandonados sem serem finalizados e outros 7 ainda têm obras em andamento à espera de mais verba pública.

15162939

Créditos da Imagem: Folha de São Paulo

Não podemos esquecer que o ‘honesto’ governo brasileiro, ainda aprovou uma Medida Provisória n.497, de julho de 2010, isentando a FIFA do pagamento de nada mais que 1.1 bilhão em impostos.

Como já cansei de falar por aqui, o sucesso da Copa do Mundo dentro de campo é inegável, a interação do público com as seleções; A torcida se divertindo dentro dos estádios; Os jogadores que chegaram ao Brasil, ainda com aquele mito de ‘País do futebol’ na cabeça, que tentaram jogar ofensivamente pela cobrança das torcidas, que aplaudiam times que buscavam frequentemente ao ataque como Holanda e Colômbia e vaiavam a paciência do tiki-taka da Espanha e de seleções menores que preferiam ficar na defesa(até por questão técnica). Quem alavancou o nível do Mundial de 2014 foi o brasileiro… Pois por parte do governo claramente faltou o mínimo de planejamento, competência e ética para cumprir suas promessas que visavam mudar o patamar do cidadão no dia-a-dia, porém causou um rombo gigantesco com sua imperícia e obsessão de tornar o mundial uma propaganda eleitoral.

1N

(Visited 35 times, 1 visits today)

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

26 Flares Facebook 1 Twitter 25 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 26 Flares ×