Blog do Celino Neto

Resposta a Fernando Verissimo e seu ódio à realidade

494 Flares Facebook 6 Twitter 15 Google+ 0 LinkedIn 473 Pin It Share 0 494 Flares ×

VerissimoeseussonhosSocialistasBlogdoCelinoNeto

Luis Fernando Verissimo é um membro ilustre e famosíssimo da esquerda caviar brasileira, seus textos com ‘ar intelectual’ são louvados por grande parte daqueles que gostam de sair da realidade, mas não querem ler As Crônicas de Nárnia ou Senhor dos Anéis, esta categoria é muito bem representada hoje pelos petistas. O texto desta quinta feira no Estadão se chama ‘ÓDIO’, palavra forte e banalizada pela esquerda para tratar aqueles que não compartilham de seus pensamentos.

Abaixo você pode ver o texto e entre parentese algumas observações aos quais não aguentei esperar o fim para comentar.

Não vi a entrevista do Jô com a Dilma, mas, conhecendo o Jô, sei que ele não foi diferente do que é no seu programa: um homem civilizado(Risos), sintonizado com seu tempo(Verissimo em seu momento comédia), que tem suas convicções(Tenho certeza que sim) – muitas vezes críticas ao governo(Realmente Verissimo não assistiu o que comenta) -, mas respeita a diversidade de opiniões e o direito dos outros de expressá-las(Verissimo realmente não assistiu a entrevista). Que Jô fez uma matéria jornalística importante e correta não é surpresa(Correta, dependendo do ponto de vista, principalmente correta para alguém que já recebeu da Lei Rouanet para uma peça de teatro). Como não é surpresa, com todo esse vitríolo no ar, a reação furiosa que causou pelo simples fato de ter sido feita. 

A deterioração do debate político no Brasil é consequência direta de um antipetismo justificável(Obviamente justificável), dado aos desmandos do próprio PT no governo, e de um ódio ao PT que ultrapassa a razão(Quem ultrapassa a razão é justamente o PT). O antipetismo decorre em partes iguais da frustração sincera com as promessas irrealizadas do PT e do oportunismo político de quem ataca o adversário enfraquecido. Já o ódio ao PT existiria mesmo que o PT tivesse sido um grande sucesso(Estes citados verdadeiros visionários que perceberam a tragedia antes de acontecer) e o Brasil fosse hoje, depois de 12 anos de pseudossocialismo(Risos) no poder, uma Suécia tropical. O antipetismo é consequência, o ódio ao PT é inato. O antipetismo começou com o PT, o ódio ao PT nasceu antes do PT(O ódio a partidos com viés totalitário realmente nasceu antes do PT). Está no DNA da classe dominante brasileira(Maldita classe dominante!), que historicamente derruba, pelas armas se for preciso, toda ameaça ao seu domínio, seja qual for sua sigla. 

É inútil tentar debater com o ódio exemplificado pela reação à entrevista do Jô e argumentar que, em alguns aspectos, o PT justificou-se no poder(Justificou-se para ele próprio, Mensalão e Lava-Jato que o diga). Distribuiu renda, tirou gente da miséria e diminuiu um pouco a desigualdade social(Diminuir a desigualdade é diminuir o parâmetro econômico para entrar na classe média?)  – feito que, pelo menos pra mim, entra como crédito na contabilidade moral de qualquer governo. O argumento seria inútil porque são justamente estas conquistas que revoltam o conservadorismo raivoso, para o qual “justiça social” virou uma senha do inimigo(Trecho simplesmente patético que associa o conservadorismo ao ‘ódio aos pobres’, argumento simplesmente pífio para justificar o injustificável, tudo culpa do ‘conservadorismo’, discursinho padrão da esquerda em seus claros fracassos).

Tudo isto é lamentável, mas irrelevante, já que o próprio Lula parece ter desesperado do PT(”São Lula está com medo da cadeia, caro Verissimo). Se é verdade que o PT morreu(Ainda não, está perto, mas estamos na torcida), uma tarefa para investigadores do futuro será descobrir se foi suicídio ou assassinato(Diria que foi defesa própria, do cidadão brasileiro). Ele se embrenhou nas suas próprias contradições e nunca mais foi visto ou pensou que poderia ser a primeira alternativa bem-sucedida ao domínio dos donos do poder e acordou um dia com um tiro na testa? 

De qualquer maneira, será uma história triste(Sem dúvidas uma história triste Verissimo, tão triste que ”formadores de opinião” como você ainda alimentam partidos com ideologias claramente fadadas ao fracasso que resultam em crises e em grande parte em regimes totalitários, como no caso de seus amiguinhos chavistas).

Sim é mais um dos textos padrões de esquerdistas frustrados com suas ideologias ultrapassadas e visivelmente falha. O claro ato de desespero é quando o cidadão comenta uma entrevista que nem assistiu, se separasse um pouco de tempo iria ver o vexame que deu seu coleguinha Jô Soares, aliás Verissimo você tem razão em não assistir, é um fim de carreira de um ex-comediante deprimente.

Verissimo se esconde da realidade brasileira assim como 10% dos brasileiros, outros 65% fogem do extremismo que cega e sofrem com a realidade, com altas de inflação, desemprego e um verdadeiro caos político por conta de uma presidente mais preocupada neste momento em não ser presa junto com o seu ‘criador’.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

494 Flares Facebook 6 Twitter 15 Google+ 0 LinkedIn 473 Pin It Share 0 494 Flares ×