Blog do Celino Neto

Natal antecipado no Congresso! Com medo do Impeachment, governo libera R$ 500 milhões em emendas

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Dilma-Rousseff-Blog-doCelinoNeto

O Papai Noel chamado Estado antecipou os ‘presentes de Natal’ do congresso para acalmar os ‘revoltados’ da base aliada(leia-se, principalmente, parte do PMDB). A grande diferença é que o presente da ”Mamãe Noel dos Pixulecos” não foi do bolso dela e ignorou seu ministro da fazenda, o que não chega a ser novidade, vamos à notícia do G1:

Um dia após a saída do vice-presidente Michel Temer da articulação política e do anúncio de que serão cortados 10 dos 39 ministérios, o governo anunciou nesta terça-feira (25) a liberação imediata de R$ 500 milhões em emendas parlamentares – recursos que os deputados e senadores destinam no Orçamento a projetos em seus municípios.

O dinheiro é referente a “restos a pagar” de 2014, ou seja, emendas previstas no Orçamento do ano passado que não foram pagas. A liberação foi informada aos deputados da Comissão Mista de Orçamento (CMO) pelo ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, que atualmente ajuda na articulação política do governo. A intenção com os pagamentos é acalmar a base aliada no Congresso em meio à crise política e econômica.

Para viabilizar os R$ 500 milhões, Padilha teve que negociar com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que não queria desembolsar o dinheiro agora.

“O Levy, desde o início, ele foi parceiro. A dificuldade era onde buscar os recursos. E nós temos tempos diferentes. Ele tem até o fim do ano para cumprir as metas. Às vezes eu tenho um dia. Eu sei quanto representa a decepção e os votos contra nas eleições para um deputado quando não consegue a emenda”, disse o ministro da Aviação Civil.

Segundo Padilha, não houve “queda de braço” entre ele e Levy. “O que houve foi dissintonia entre os tempos da política e o tempo da burocracia”, declarou. De acordo com ele, o governo possui, no total, R$ 4,6 bilhões disponíveis para cumprir os restos a pagar das emendas de 2014 e de anos anteriores.(…)

Ou seja, já esclarece bem dois pontos: Primeiro a inutilidade do ministro da fazenda Joaquim Levy, que serve de fantoche desde que assumiu seu cargo no inicio do ano, tentou esboçar um ‘ajuste fiscal’ que já foi pro ralo e a cada declaração se mostra mais submisso à perder suas convicções econômicas em troca de ficar em um cargo ”de alto nível”. Podemos chegar facilmente à conclusão que Levy não passa de um inútil com ‘disfarce’ de competente.

Segundo que mesmo sendo um governo com uma aprovação pífia, não tem nenhuma ”vergonha na cara” de tentar ”comprar” o congresso com um ”presente surpresa”… Enfim, resta saber se os congressistas continuam pró-Impeachment de Dilma Rousseff ou vão pensar duas vezes após o agrado de meio bilhão de reais.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×