Blog do Celino Neto

O Vasco que precisa jogar dezoito clássicos para permanecer na Série A do Brasileirão

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Vasco-Crise

Entra técnico e sai técnico, chegam reforços e o panorama vascaíno continua o mesmo… Doriva, Celso Roth e Jorginho passaram pelo comando do Vasco da Gama em 2015, o último com apenas duas partidas(um clássico) e os três venceram rivais. É incrível que com uma péssima fase do time no Campeonato Brasileiro, onde amarga a lanterna com 13 pontos, contraste radicalmente seu desempenho quando as partidas são diante de rivais cariocas.

Contra o Fluminense foram duas partidas no ano, uma pelo Campeonato Carioca e a outra pelo Campeonato Brasileiro, ambos com triunfo do Vasco. Já contra o Botafogo foram três jogos, com um empate e duas vitórias. O único que quebra esta ‘invencibilidade Cruzmaltina em clássicos em 2015’ e ao mesmo tempo é o que mais perdeu do Vasco, é o Flamengo… Diante do Rubro-negro, o Vasco perdeu em apenas uma oportunidade(sem contar o amistoso no inicio do ano), empatou outra e venceu outras três(Campeonato Brasileiro, Carioca e Copa do Brasil) é algo raro e até curioso de se acontecer.

São dez jogos do Vasco diante de rivais cariocas em 2015 e apenas uma derrota… Esses rivais que estão em momento melhor no Campeonato Brasileiro(no caso de Fla e Flu) e mesmo assim não venceram. O Vasco, amarga a lanterna do Brasileirão com apenas três vitórias, estas diante da dupla Fla-Flu e do Avaí.

Dentro de campo, os próprios jogadores mudam de postura no clássico, estão motivados e até surpreendentemente mais bem organizados taticamente… Será que não caiu a ficha em São Januário que o time precisa de mais para não cair? Individualmente o time está longe de ser tão ruim para amargar a lanterna com uma pontuação pífia e um saldo de gols ainda pior, contando com os 3 a 0 diante do Goiás neste sábado, são 34 gols sofridos e apenas oito marcados, repetindo: Todo o elenco do Vasco, em vinte rodadas, marcou apenas oito gols, mesmo número de gols do vice-artilheiro Alexandre Pato e menos gols que o artilheiro do brasileirão, Ricardo Oliveira, que tem onze gols.

Onde buscar ânimo para reagir em um momento complicado como este? Onde encontrar ânimo quando o presidente não parece reconhecer a tragédia que acontece dentro de campo? Jorginho precisa, neste segundo turno, tirar leite de pedra e mudar seu perfil, o Vasco precisa de motivação e de uma figura no banco de reservas que o jogador olhe e jogue por ele. Mais importante que a Copa do Brasil(que é importantíssima, principalmente o confronto diante do Flamengo, para dar confiança) é a permanência na elite do futebol brasileiro, ou então o resultado são três rebaixamentos em menos de uma década… A situação vascaína, hoje, é dramática.

(Visited 101 times, 1 visits today)

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×