Blog do Celino Neto

Os prejuízos da ”Copa das Copas” não tem prazo para acabar

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

arena_da_amazonia05

Já faz mais de um ano desde o término da Copa do Mundo de 2014, e os chamados estádios ‘Elefantes Brancos’ fazem o papel já esperado deles: Dar prejuízos! A linda Arena da Amazônia que você vê acima custou 660 milhões de reais, porém existe um problema, foi construída em Manaus, estado praticamente inexistente quando se trata em tradição futebolística. Se a ideia era não deixar nenhuma região do país sem seu ‘grande estádio’, Belém seria uma opção infinitamente melhor, com dois grandes clubes na cidade que poderiam mandar partidas com uma média de público, no mínimo aceitável, para um estádio de Copa do Mundo.

Somente a Arena da Amazônia já deu um prejuízo de quase 4 milhões de reais somente em 2015. O motivo? Simples, foram apenas dez eventos após a Copa do Mundo, entre estes jogos dos estaduais(que só dão prejuízo) e também da Série D do Brasileirão, além de alguns shows musicais que ‘aliviam’ o montante gasto.

As declarações do presidente da Fundação Vila Olímpica, Aly Almeida, não são das mais animadoras. O mesmo destacou em declarações ao GloboEsporte.com que os fatores que levam o estádio à esta crise são diversos:

”O nosso time é o Nacional, tá na série D. Se ele tá na série D, o governo tem culpa disso, também? E daí é o seguinte: Se o carrossel do papai noel estiver quando tiver dando os presentes no dia 24, e cair, o governo do estado vai ter culpa, também? Não, né?!”, disse.

O grande problema começa com a escolha totalmente ignorante na escolha das sedes da Copa do Mundo, este que não tem como voltar atrás. O segundo que o até então presidente Lula prometeu um mundial com todo o dinheiro gasto nos estádios vindos do setor privado, o que se mostrou mais uma das mentiras típicas do cidadão. Na verdade 9 dos 12 estádios não tiveram nenhum centavo de dinheiro privado e grande parte das empreiteiras receberam empréstimos generosos do BNDES, como também já é de costume. O resultado já começamos a ver, uma Arena que não serve para absolutamente nada, dá prejuízos e depende exclusivamente de grandes clubes que resolvam mandar seus jogos, eventualmente, no estádio.

Infelizmente não é somente a Arena da Amazônia o elefante branco que sobrou da Copa do Mundo de 2014, também temos os estádios em Cuiabá e Brasília, este último que não conseguirá ser pago em mil anos, segundo estimativa do próprio Ministério Público. Os prejuízos com a ”Copa das Copas” não vão terminar nunca, mais especificamente em 3014.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×