Blog do Celino Neto

Quando um time se encaixa

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Flamengo-Chapecoense-sequenciadevitorias-blogdocelinoneto

Para afirmar que um ”bom time está formado” precisa-se de vários aspectos, entre eles estão: Bom clima no vestiário, jogadores unidos, elenco formado com bons/médios jogadores, não depender de um único jogador para vencer e principalmente entrosamento. O mesmo que resulta em um lateral como Pará(odiado pela maioria das torcidas dos clubes que joga) e Márcio Araújo(que também não agrada torcedores) jogarem bem e com segurança; Outro aspecto fundamental é não depender única e exclusivamente de seu principal jogador, Paolo Guerrero esta fora do time à algumas rodadas; Poder substituir jogadores importantes sem sofrer grande perda técnica é igualmente fundamental, Alan Patrick vinha decidindo e jogando com qualidade e esteve suspenso, assim como Emerson Sheik(contundido)… Enfim, todos estes quesitos estão presentes nos clubes da parte superior da tabela, não é a toa que estão lá, e neste domingo o Flamengo também demonstrou todos estes aspectos.

Jogar fora de casa contra a Chapecoense, com a Arena Condá lotada, não é tarefa fácil, e até então somente São Paulo e Corinthians haviam conseguido fazer o time catarinense não somar pontos em seus domínios. Numa surpreendente ascensão neste Campeonato Brasileiro, com seis vitórias nas seis partidas do segundo turno, o Flamengo também conseguiu o feito da dupla paulista e conquistou mais três pontos.

Os comandados de Oswaldo de Oliveira venceram e venceram bem! 3 a 1 com amplo domínio de partida e nenhum ponto de interrogação no quesito atuação dos jogadores. Um primeiro tempo onde foram marcados dois golaços, com Paulinho e Canteros, mas pela postura dos times dentro de campo a Chape ainda saiu na vantagem. Detalhe que mostra a boa fase Rubro-negra é que o cruzamento para o belo gol de Paulinho veio de César Martins, zagueiro substituto do titular Wallace(contundido), César que ainda fez uma atuação segura na defesa.

Na volta do intervalo o Flamengo abdicou de sua marcação pressão e permitiu ao time da casa ameaçar mais. Próximo ao fim da partida Pará fez um pênalti pra lá de duvidoso e Bruno Rangel diminuiu a desvantagem. E citando um último aspecto para uma equipe estar na parte superior da tabela é frieza, algo inexistente nos últimos quatro anos flamenguistas e que se apresentou com Oswaldo, resultando no terceiro gol Rubro-negro, que veio sem grande nervosismo ou dificuldades após um belo passe de Ederson(que saiu da reserva) e finalização precisa de Kayke. O time consegue sua sexta vitória consecutiva e bate um recorde do clube de 1982, época que desperta boas lembranças à muitos Rubro-negros.

Na próxima quinta-feira o adversário será o Coritiba no estádio Mané Garrincha, em Brasília. E no domingo uma pedreira! O Atlético-MG no Mineirão.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×