Blog do Celino Neto

Impeachment, Impeachment e Impeachment!

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

DilmaImpeachmentBlogdoCelinoNeto

Enfim! O Brasil vai acumulando semanas importantíssimas e até históricas em seu cenário político. Bumlai é preso e a Operação Lava-Jato cerca cada vez mais a quadrilha que estuprou a Petrobras, a mesma que também levou o país para o buraco. No dia seguinte, Delcídio Amaral, senador da república, é preso por tentar impedir o processo de delação premiada de Nestor Cerveró. Com o STF mostrando que, após ser diretamente atingido, existe alguma dignidade na corte do país. Nesta quarta-feira, 02 de dezembro de 2015, foi a vez do Impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, enfim, ser aceito por Eduardo Cunha.

Esta quarta, também marca o ponto de largada de uma guerra política em que, o Partido dos Trabalhadores e Dilma usam seus meios, entre eles movimentos sociais, militância fanática(que só consegue sustentar um digito de aprovação ao desastroso/criminoso governo) e também a imprensa governista, aquelas fortemente patrocinadas por estatais, para tentar convencer que o legítimo é ilegítimo, que o constitucional é anti-constitucional, e mais uma vez emplacar uma derrota sobre o país. Com uma cômica, patética e já incansavelmente repetida acusação: ”É golpe”.

Antes de cair na conversinha de sempre que: ”Desde que a oposição perdeu as eleições não aceita ter sido derrotado democraticamente, nas urnas, com o voto do povo e blá, blá, blá”. Partimos do princípio básico que cada país tem sua Constituição, e o presidente da república sofrer um Impeachment é algo totalmente constitucional, nada de golpe ou algo do tipo. O Impeachment, nada mais é, que uma forma democrática de uma alta autoridade do poder executivo ou judiciário, sofrer as consequências por um crime de responsabilidade.

”Ok, e onde a nossa presidenta sapiens entra nesta história?”, simples, ela feriu a constituição brasileira ao recorrer aquelas já tão comentadas pedaladas fiscais. E o que são? O governo maquiou suas metas fiscais. Quando em 2014, o Tesouro Nacional atrasou repasses para instituições financeiras públicas e privadas que financiariam despesas do governo, entre eles benefícios sociais e previdenciários, como o Bolsa Família, o abono e seguro-desemprego, e os subsídios agrícolas. Os beneficiários receberam tudo em dia, porque os bancos assumiram, com recursos próprios, os pagamentos dos programas sociais. Com isso, o governo registrou, mesmo que temporariamente, um alívio no orçamento, assim ”cumprindo” sua meta. Mas a sua dívida com os bancos cresceu. Segundo o próprio TCU, cerca de R$ 40 bilhões estiveram envolvidos nessas manobras entre 2012 e 2014.(Trecho do G1 com modificações)

E as pedaladas nada mais é que um crime de responsabilidade fiscal, ao qual Dilma Vana Rousseff é parte totalmente interessada e que pode resultar em Impeachment. As pedaladas não são o único crime citado no pedido aceito por Cunha e elaborado por Hélio Bicudo, Miguel Reale Júnior e Janaína Paschoal. Lembrando que as pedaladas essas que também aconteceram em 2015, citadas pelo pedido.

E ai, ainda é um golpe? Se você, leitor, não for um fanático, seguimos em frente… ”Ah, mas um presidente da Câmara totalmente cercado de denúncias não pode aceitar um pedido de Impeachment”, outra conversinha recorrente e pouco sustentável. Pois Eduardo Cunha é sim investigado, mas não condenado, logo ele, mesmo com acusações de todos os lados continua exercendo seu papel naturalmente. Assim como Dilma Rousseff, citada por seis delatores na Operação Lava-Jato, continua na presidência da república. Lembra do Fernando Collor? Aquele que conduziu seu processo de Impeachment como presidente da Câmara foi Ibsen Pinheiro, do PMDB, este que teve seu mandato cassado pouco tempo após Collor renunciar à presidência. Por conta de envolvimento no ”escândalo dos anões”, quando foi acusado de receber 230.000 de dólares da máfia entre 1989 e 1993(período este que foi líder do PMDB na Câmara e presidente da Casa). Nesta lógica o processo de Impeachment de Collor foi inconstitucional? Balela!

O fato é que o Partido dos Trabalhadores está cercado e perdido, pois não contava com um antagonista tão forte e decente como a Operação Lava-Jato, que além das multas, chega cada dia mais perto daquele que não soube a diferença entre Estado, Partido e Presidência e acabou levando o país para onde está(e que muitos, de maneira ignorante, abrem os braços para o céu e pedem sua volta em 2018).

A situação da política brasileira é bem clara, todos tentam fugir da Lava-Jato, e a maior organização criminosa brasileira, está disposta a qualquer coisa para seu chefe não ser preso, desesperada com tantas multas(da Lava-Jato), falta de credibilidade para arrecadação, com um apoio popular pífio(falo de população e não de outras organizações criminosas que usam armas para ocupar terras ou algo do tipo), além de estarem presenciando seus patrocinadores indo para a cadeia e seu joguinho político desprezível sendo massacrado. O Impeachment de Dilma Rousseff é fundamental; O Impeachment de Dilma Rousseff é uma obrigação para daqueles que eleitos pela população, querem honrar a constituição brasileira; O Impeachment é a forma do país se livrar mais rapidamente desta imensa crise. O Brasil precisa enterrar um mandato que está morto e apodrecendo à céu aberto.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×