Blog do Celino Neto

A liberdade para chocar, mais uma polêmica do Charlie Hebdo

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Talvez você não saiba, por ser uma notícia que não teve seu peso merecido nos meios de comunicação brasileiros, mas o ano novo em Colônia(Alemanha) foi aterrorizante para mais de 400 mulheres. Isso mesmo, grupos de imigrantes(Com aparência Árabe segundo esmagadora maioria dos relatos), abusaram ou exploraram sexualmente das mulheres, em sua maioria alemãs. Com este fato aterrorizante e medonho, o Charlie Hebdo resolveu levantar uma questão e gerou polêmica, mais uma vez, veja a charge:

CYw-q1_WYAAz1Z1

– No que se tornaria Aylan se tivesse crescido? –

Se você não lembra quem é Aylan, com a foto abaixo irá recordar:

228162

Sim, isso mesmo, o garoto árabe que morreu afogado na tentativa de chegar à Europa em um dos barcos pouco seguros junto com refugiados… Primeira reação à charge? Indignação, obviamente, como o jornal brinca com um garoto morto? Mas se você já conhece o Charlie Hedbo desde o ”JE SUIS CHARLIE” e não se aprofundou no conteúdo do mesmo é exatamente isto que eles fazem, provocam. E estão em seu direito numa sociedade livre, independentemente se você acha ou não que os limites foram extrapolados. E o reconhecimento da liberdade no ocidente é o famoso “Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”, frase atribuída à Voltaire.

Desde a explosão nas redes sociais do ”JE SUIS CHARLIE” deixei bem claro neste espaço que o jornal de estrema-esquerda francesa não era lá grande coisa, na verdade praticam um humor extremamente provocativo(principalmente às religiões) e que não mede esforços para chocar as pessoas. Mas felizmente existe a liberdade para comprar ou não o periódico, e todos aqueles que não curtem as charges e o humor sem graça(opinião pessoal) do Charlie Hebdo podem não compra-lo e fazer um boicote. Simples. Mas não censurar ou entrar com AK-47 dentro de sua sede e metralhar os chargistas.

E esta é a diferença entre o pensamento ocidental de liberdade que tanto diverge da maioria radical Islâmica(como já dissequei em um post anterior). O Charlie Hebdo é formado de idiotas, mas idiotas que estão em um país livre. Não gosta dos idiotas? Não dê audiência à eles sequer com um retweet ou textão do Facebook, simples. Mais chocante e danoso seria um fechamento da revista em 2015 por medo do fanatismo.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×