Blog do Celino Neto

O próprio Waldir Maranhão já havia divulgado o seu voto antes da votação do Impeachment

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

flavio-dino-dilma-rousseff-waldir-maranhao

Na infundada, esdrúxula e ilegitima decisão de Waldir Maranhão de anular a votação do Impeachment na Câmara dos Deputados, um dos argumentos usados pelo presidente interino é de que muitos parlamentares, a maioria deles, haviam divulgado seu voto antes da sessão histórica. O deputado maranhense prova que não passa de uma marionete governista que busca promover o caos, pois o mesmo também divulgou um vídeo antes da votação. Confira:

Os pontos sustentados pela decisão para anular o Impeachment são:

1.“Não poderiam os partidos políticos terem fechado questão ou firmado orientação para que os parlamentares votassem de um modo ou de outro, uma vez que, no caso deveriam votar de acordo com as suas convicções pessoais e livremente”.

2. “Não poderiam os senhores parlamentares antes da conclusão da votação terem anunciado publicamente seus votos, na medida em que isso caracteriza prejulgamento e clara ofensa ao amplo direito de defesa que está consagrado na Constituição”.

3. “Do mesmo modo, não poderia a defesa da senhora Presidente da República ter deixado de falar por último no momento da votação, como acabou ocorrendo”.

Outro fato que reitera a posição de marionete do Partido dos Trabalhadores, é que Waldir Maranhão esteve reunido com José Eduardo Cardozo até o inicio da madrugada desta segunda-feira, tramando a decisão de hoje. O PT tenta golpear a democracia, é obrigação de Renan Calheiros(logo ele, a que ponto chegamos) ignorar este absurdo e dar prosseguimento ao Impeachment.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×