Blog do Celino Neto

A facilidade em derrubar um presidente não petista

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Incrível que sem um presidente do Partido dos Trabalhadores a república funciona consideravelmente melhor!

  • Algumas dezenas protestando nas ruas é mostrado ao vivo enquanto milhões eram escondidos na cara dura, e quando exibidos protestavam “contra a corrupção”.
  • OAB diminui seu tempo de resposta de maneira considerável, de mais de um ano para apoiar o Impeachment de Dilma, para menos de 3 dias para decidir protocolar um contra Temer.
  • Diversas pessoas com bandeira comunista e do PT são ignoradas enquanto alguns indivíduos que pediam volta do regime militar eram mostrados como bastiões dos protestos em 2015 e 2016.
  • Os jornalistas voltam a fazer jornalismo e corrupção para eles volta ser passível de penalidade, incrível!
  • Os “especialistas” da Globo News voltam a agir com o mínimo de ética contra a política, afinal não é o Partido dos Trabalhadores que está lá.
  • A imprensa muda de linguagem, do “perigo que pode ser o Impeachment de Dilma”, para a urgência que é a saída de Michel Temer.
  • Ninguém grita “Temer, guerreiro do povo brasileiro” para o vice da Dilma Rousseff, mesmo que ele seja corrupto e quem tenha votado 13 dado seu voto a ele.
  • Os ministros STF param de defender aqueles que lhe colocaram no cargo, enfim!
  • Rodrigo Janot acordou, enfim, aplausos para o PGRS, Procurador Geral da República Seletivo!
  • Acabou a historinha de golpe, e abaixo-assinado de pseudo-juristas “a favor da democracia e contra o golpe”.
  • Tirar um presidente do poder deixa de ser “perigoso” e também uma atitude que “exige cautela”.
  • Delação premiada voltou a não ser um método de tortura, pelo menos quando é contra os corruptos do PMDB e PSDB.
  • Processo de Impeachment deixa de ser algo “traumático”.
  • A Globo faz seu plantão até quando Temer deixa de fechar a tampa da privada e a Marcela reclama com ele.

Quanta diferença hein! Com praticamente toda a imprensa, sindicatos, universidades (como já é de costume), a esmagadora maioria dos que defenderam o Impeachment de Dilma e principalmente o Partido dos Trabalhadores contra Michel Temer, particularmente acho que ele não tem a menor chance de permanecer no cargo, pois diferente do PSDB que de oposição nada fez ao PT em seu governo, até mesmo se venderam no esquema montado por Lula, o PT sabe fazer oposição e emplacar narrativas, somando com uma popularidade ínfima de Michel Temer e uma militância nula pró-PMDB, o presidente já caiu. Resta saber qual será o método. De preferência um que seja mais rápido.

Lembrando aos leitores que o processo de Impeachment de Fernando Collor durou três meses, começando em setembro de 1992 e seu término sendo definido logo em dezembro. Collor tinha a imprensa, sindicatos, universidades, e o Partido dos Trabalhadores contra ele. Dilma? Dilma tinha tudo ao seu favor, contra ela? O povo, milhões nas ruas! E o processo durou incríveis 8 meses e quatro semanas, foi aceito no dia 2 de dezembro de 2015 e só se encerrou no dia 31 de agosto de 2016. Essa é a diferença entre ter como adversário ou como aliado a imprensa e as instituições aparelhadas em torno de si. Onde entra o brasileiro na história? É simplesmente ignorado, danem-se eles, vamos ouvir os intelectuais da Globo News formados na UFRJ.

E claro, vamos focar bem a câmera para que um protesto como este:

Uma manifestação medíocre se torna algo grande apenas com uma perspectiva e um fotografo vermelho:

Esta é a última cartada do Partido dos Trabalhadores, PCdoB, CUT, MST e MTST: Derrubar Temer, emplacar a narrativa que foi um golpe contra a Dilma, conseguir burlar a Constituição (isso é com eles) pedindo ‘Diretas Já’, candidatar Lula em eleições diretas e tirar seu processo das mãos de Sérgio Moro, enviando para o condescendente STF. Para assim o deus da seita chamada PT continuar a ser intocável. O que resta para aqueles que são honestos, querem seguir a constituição e não querem defender bandidos? Impedir eleições diretas, afinal, esta claro na Constituição e esta deve sempre ser cumprida, mesmo sendo péssima, e o novo presidente deve ser eleito pelo povo apenas em Outubro de 2018 e não antes disso.

Leia também para entender minha posição sobre o escândalo envolvendo Michel Temer:

A corrupção petista me anestesiou

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×